domingo, 3 de outubro de 2010

***Jogos Competitivos***



"A maneira com que se joga
pode tornar o jogo mais importante do que imaginamos,
pois significa nada menos que
a maneira como estamos no mundo".
Leonard

Depois de algum tempo sem postar, voltamos para falar de um assunto polêmico: jogos competitivos!!
Há quem o condene, pois alegam que estimula a violência, desunião e favorece a exclusão, priorizando os “melhores” e fortalecendo “a lei do mais forte” ou “que vença o melhor”. Há também os que defendem os jogos competitivos pois, competir é imprescindível para estimular o atleta e permitir sua evolução no esporte. Segundo Bento (2006, p. 14) “Goste-se ou não, a competição e a concorrência são a alma e o grande motor do desporto e da vida”.
E você, o que pensa a respeito dos jogos competitivos? Já refletiu a respeito?
Segundo CAMARGO e OLIVEIRA (2004), o jogo faz parte do crescimento e desenvolvimento do indivíduo, portanto é inerente ao ser humano. Cada jogo tem uma meta e sua utilização irá impactar na formação dos indivíduos envolvidos, em maior ou menor grau, positiva ou negativamente e tudo dependerá do modo de usa aplicação e estratégias utilizadas (É isso mesmo que você entendeu professor, a responsabilidade é sua!hehe). Para os autores, em jogos competitivos valoriza-se a busca de resultados em relação ao oponente, e o que prevalece e é destacado é a rivalidade, onde um (indivíduo ou grupo) deverá vencer, deste modo um está contra o outro e ainda destacam “Enquanto os membros de uma equipe estão unidos entre si, há sentimentos de separação e desumanidade contra os da outra equipe". Esta afirmação nos fez indagar: toda esta rivalidade e agressividade atravessa as barreiras do jogo? ao apito final?
Para complementar tudo o que lemos acerca de jogos competitivos, nada melhor que uma pesquisa de campo, uma observação deste acontecimento: O jogo!
Mas isso, já é assunto para um novo post...

Multiplicadores =]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário